| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PANORAMA LOCAL
Desde: 21/04/2005      Publicadas: 50      Atualização: 30/04/2005

Capa |  Gerais  |  Informe-se


 Gerais

  27/04/2005
  0 comentário(s)


O Banco Central não agiu e o Dolar desabou

CÂMBIO Sem ação do BC, dólar desaba e fecha cotado a R$ 2,517

O Banco Central não agiu e o Dolar desabou
Câmbio Sem ação do BC, dólar cai ao menor nível em quase 3 anos Quarta, 27 de Abril de 2005, 16h28 Fonte: Reuters O mercado reagiu nesta quarta-feira à ausência do Banco Central e o dólar caiu para o menor nível desde o final de maio de 2002, a R$ 2,517. Na véspera, comentários de que o BC poderia retomar o leilão de swap cambial invertido levaram a moeda norte-americana a subir pela primeira vez depois de cinco sessões. Segundo analistas, o fato de o leilão não ter ocorrido contribuiu para que o dólar caísse 0,79%. Essa foi a sétima semana consecutiva em que a operação não foi realizada. "Foi principalmente o anúncio da desistência do BC (sobre o swap). Tinha muita tesouraria cobrindo posição vendida ontem com receio", afirmou Roberto Alves, gerente de câmbio do JP Morgan. De acordo com o gerente, a notícia da véspera de que o Tesouro poderá comprar no mercado os dólares para honrar os compromissos de US$ 2,089 bilhões do segundo semestre não foi suficiente para impedir o movimento de queda do dólar. "Enquanto persistir esse modelo econômico de juros lá em cima e exportações fortes, a tendência do dólar é continuar para baixo." Para Hideaki Iha, analista de mercado da corretora Souza Barros, outro fator que influenciou o mercado nesta quarta-feira foi a preparação das tesourarias para a formação da Ptax (taxa média do dólar) do fim do mês. "O pessoal já está preparando a Ptax da sexta-feira. Vão testar um número lá embaixo, talvez até abaixo de 2,50 (reais)", disse o analista. A última Ptax do mês serve de base para liquidação dos contratos de dólar na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). Segundo Iha, o número de investidores em posição vendida é maior e por isso há mais força para derrubar a cotação do dólar. Nesta quinta-feira, o principal foco do mercado é a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em que a taxa básica de juros foi elevada para 19,50 por cento.



  Mais notícias da seção Notícia no caderno Gerais
29/04/2005 - Notícia - Contribuinte enfrenta dificuldade para enviar declaração pela internet
da Folha Online Os contribuintes que deixaram para entregar a declaração de Imposto de Renda à Receita Federal no último dia estão enfrentando dificuldades para transmitir as informações por meio da internet. ...
27/04/2005 - Notícia - A receita esta ficando gorda com IR 2005
Receita já recebeu 13,6 milhões de declarações...



Capa |  Gerais  |  Informe-se